HATİCE BİNNUR AVAN DEMİRCİOĞLU

Como Você é grande, que gigante é meu Senhor!

Como são coloridas as suas obras. O orégano das montanhas tem um cheiro maravilhoso. Em terras secas nascem frutas suculentas. Em árduas e até fétidas terras nascem flores coloridas. E aqueles muito enfeitados e elegantes insetos, sujeitos a toda situação, de todas as cores e formas que nos deixam impressionados.

São tantos os tipos de Sua obra, e esses tipos são abundantemente diversificados.

Somos testemunhas da compaixão de Seus pássaros por seus filhotes quando se esforçam para trazer o alimento e colocar na boca de seus filhotes que não podem sair de seus ninhos. Quanto amor mostra Suas criaturas; como quando as corujas buscam e alcançam de seu ninho um ao outro com seu canto.

Há espinhos nas flores a caminho da montanha, mas entre as flores emergem verduras, os frutos são tantos que caem no chão, a amora, o pêssego… Além do mais, os ventos dos rios, dos prados, levantam vôo até as pequenas colinas…

Toda respiração trabalha em todas as minhas células, e o oxigênio faz uma limpeza. A terra não tocada é um depósito de milhares de ervas medicinais. Das folhas verdes começam a surgir o cheiro dos novos tomates, a cor vermelha se mescla com a verdade, assim como a da melancia…

A misericórdia por todos nós é infinita, Sua justiça é ilimitada, ao compartilhar um pêssego com um corvo, vemos que enquanto ele dá uma bicada nós conseguimos acabar com ele.

O verde é um remédio para os olhos, assim como os cantos dos pássaros o é para os ouvidos. A água, mesmo com sal, é uma maravilha.

Senhor, que pieadade a Sua! Neste mundo em que, com isso, perseguimos uma visão de Paraíso, quem é que sabe o quão inebriante ele é na realidade!